Publicado por: Maurício Bardella | 5/maio/2008

Balanço do Grêmio

A pedido de nosso leitor Borracho, gremista que nos forneceu cópia do Balanço Patrimonial do Grêmio, fazemos aqui uma breve análise dos números do clube referentes a 2007.

 

Na medida do possível e sempre que tivermos informações, falaremos de outros clubes importantes do Brasil.

 

Em primeiro lugar, cabe ressaltar o grande salto das receitas desportivas do clube no ano passado em relação a 2006: de R$ 46,3 Milhões para nada menos que R$ 104,8 Milhões! Realmente espantoso. Qual a receita desse bolo? Como já vimos em outros casos, o “milagre” está na venda de jogadores, responsável por um incremento de nada menos que R$ 44,3 Milhões nas receitas, gerando algo em torno da metade de tudo que o clube obteve no ano passado. Veja abaixo como se estruturaram as receitas:

 

 

 

 

Portanto, aqui nos cabe fazer o mesmo alerta já feito em outras ocasiões: por mais que os números impressionem, será que é sustentável prever o crescimento do clube, ou mesmo a manutenção de seus números para os próximos anos, com base em uma estrutura tão dependente da venda de atletas?

 

Outro item que chama a atenção diz respeito às chamadas “Receitas Patrimoniais”, que representaram um incremento de cerca de R$ 10 Milhões em 2007. A que se refere esse item? Suponho que às receitas do clube social e outros esportes. Os clubes tem que apresentar seus balanços de acordo com um padrão pré-estabelecido mas os conceitos para essa apresentação e a classificação de receitas e despesas são flexíveis, e dessa maneira o Grêmio não faz uma separação explícita entre as receitas do futebol e o resultado da área social, incluindo todos esses itens na chamada Receita da Atividade Desportiva.

 

Veja abaixo o resultado do clube em 2007:

 

 

 

Observações à parte, o salto no superávit do clube é entusiasmante. Já no aspecto dívidas, a situação do grêmio não é animadora…

 

Veja um breve perfil das dívidas do tricolor gaúcho:

 

Timemania: : R$ 67.368 Mi

 

 

Dívidas em Condomínio (consolidação de dívidas referentes a direitos de imagem, comissões, acordos rescisórios e etc, para pagamento em curto e longo prazos): R$ 23,1 Milhões

 

 

Intituições financeiras (vencimentos a partir de fev/2008): R$ 21 Milhões

 

Outras obrigações de curto Prazo: R$ 10,7 Milhões (débitos negociados)

 

Total aproximado: R$ 122  Milhões.

 

O Grêmio tinha a receber, em 31 de dezembro de 2007, R$ 24,6 Milhões referentes à venda de atletas, sendo a grande maior parte desse valor decorrente de transações internacionais e para pagamento em curto prazo.

 

Resumindo, creio que apesar do aumento significativo das receitas gremistas, a situação não é confortável em razão do altíssimo valor das dívidas e do próprio perfil das receitas. De positivo, além do salto de um déficit considerável para um excelente superávit em 2007, me parece que as dívidas estão em boa parte negociadas, embora os altos valores para pagamento em curto prazo sejam preocupantes.

 

 


Responses

  1. Vlw pela analise Mauricio!😀

    Sobre as receitas, o diretor executivo de planejamento e controle do Gremio deu uma entrevista e as detalhou um pouco mais:

    ” As principais receitas e despesas, base 31 de dezembro de 2007, estão assim compostas:

    Receitas:

    47% – negociações com jogadores

    15% – direito de TV

    13% – arrecadação de sócios

    9% – receitas de marketing (patrocínio, publicidade, exclusividade de marcas, concessões e licenciamentos)

    7% – lojas GrêmioMania

    6% – bilheterias

    3% – receitas com locações (box estacionamento, camarotes, copas do estádio e aluguéis).

    Despesas:

    40% – operacionais

    34% – de pessoal

    26% – financeiras (decorrentes da inclusão no Timemania e atualização do Condomínio de Credores). ”

    Na entrevista ele tambem fala do atual plano de gestao do Gremio:

    “Com a adoção de um sistema moderno de gestão, o Grêmio tem mais alternativas para superar as dificuldades financeiras e, com isso, investir no futebol e obter melhores resultados de campo, compatibilizando performance técnica e caixa equilibrado. A implementação do atual plano de gestão teve o respaldo, principlamente, do presidente Paulo Odone e dos vices-presidentes, membros do Conselho de Administração. É importante salientar que o processo está em curso, no qual a palavra-chave é continuidade.”

    “Nestes últimos três anos (gestão Paulo Odone), foram pagos R$ 35 milhões de dívidas geradas em períodos anteriores ao ano de 2005. Além disso, não foram constituídos novos passivos, de qualquer natureza, sendo as obrigações integralmente liquidadas.”

    “O modelo de gestão implantado no Grêmio é uma tendência crescente no Brasil e no mundo entre os principais clubes de futebol. Posso citar dois cases referenciais para o Grêmio: o F.C. Barcelona e Real Madrid C.F., ambos da Espanha. Há alguns anos, estão executando ações sustentadas por diretrizes elaboradas por uma estrutura integralmente profissional.”

    E do condominio de credores:

    “O Condomínio de Credores é um plano coletivo de pagamentos (plano de recuperação extra-judicial) através de créditos de percentuais predeterminados, oriundos de receitas ordinárias (direito de TV) e receitas extraordinárias (venda de atletas e mecanismo de formação e solidariedade). Mais de 70% dos grandes credores já aderiram ao condomínio. Os demais credores estão em fase de negociação.

    No que tange ao fluxo de caixa, somos ainda deficitários, principalmente, pelo pagamento das dívidas. Considerando somente as receitas e as despesas operacionais, apresentamos superávit. Não existe outro caminho, precisamos maximizar receitas e/ou reduzir despesas para atingirmos o equilíbrio financeiro. A fórmula é conhecida, estamos em busca do resultado.”

    http://www.gazetadosul.com.br/default.php?arquivo=_noticia.php&intIdConteudo=90244&intIdEdicao=1394

    Olá, Borracho. Muito interessante o detalhamento das receitas que você informa. Acho que minha análise vai de encontro ao que foi dito na entrevista do diretor de planejamento, especialmente quanto à equalização da dívida. Só uma observação que não é necessariamente uma crítica: o tal sistema moderno de gestão é, na verdade, gestão profissional, pura e simplesmente. Em outras palavras, o clube passa a ser gerido como um negócio que precisa gerar superávit. Acho que cabe chamar de sistema moderno quando a gente analisa as práticas administrativas de nossos clubes até bem pouco tempo atrás, quando dirigentes geravam enormes déficits e não podiam ser responsabilizados legalmente por isso.

    Abraço,

    Mauricio

  2. A análise dos dados do Grêmio é bastante interessante, sobretudo pelo fato de ser um clube de imensa projeção, respeitabilíssima trajetória e fora do eixo RJ-SP.
    Me chama a atenção o fato das receitas de bilheteria e patrocínio estarem abaixo da média mostrada , 8% e 17% respectivamente, pelo relatório da Casual, que tenho tomado como base, talvez esse seja o reflexo de estar fora do eixo acima mencionado embora o Estado do Rio Grande do Sul ter economias e mercados bastante respeitáveis.
    O problema das receitas predominantes estarem na TV e, principalmente, na cessão de direitos federativos, se vê como uma questão nacional, crônica (no sentido patológico, infelizmente) no nosso futebol.
    A pergunta do Maurício sobre sustentabilidade sem venda de jogadores é a “pergunta do milhão”; quem conseguir isso com a diversificação de receitas ao extremo e conseguir aprofundar o relacionamento com o torcedor a ponto de gerar receitas perenes, vai largar muito na frente.

    Olá, Robert, sua análise é precisa. Gostei da “pergunta do milhão”…

    Quanto aos percentuais dos itens formadores de receita, ao recursos derivados da venda de atletas distorcem bastante o resultado. Mesmo assim o resultado de bilheteria, em números absolutos, me parece baixo (provavelmente em função do valor baixo do tíquete). Abraço,

    Mauricio

  3. Sobre a venda de jogadores, o Lucas (Liverpool) e o Carlos Eduardo (Hoffenheim) renderam uma boa grana pro Gremio e acho q eh o unico jeito de pagar boa parte da divida em pouco tempo… pelo menos pros proximos anos temos alguns milhoes de euros garantidos… alguns q podem ser vendidos em 2008:

    -Leo (zagueiro) eh melhor do q o Breno do SPFC, mas pode se desvalorizar devido ao atual momento do time

    -Rafael Carioca (volante) e William Magrao (volante) nao devem sair por menos de 7 milhoes de euros cada

    Nas categorias de base tem um bom numero q eh convocado para as seleçoes brasileiras sub. e certamente prevendo essa nova fonte de receitas, o clube esta investindo no Centro de Formaçao e Treinamento das categorias de base (orçado em R$ 15 milhos e investidos, na primeira etapa jaconcluída, R$ 2 milhoes)

    Talvez isso possa acabar (ou diminuir bastante) quando a arena estiver pronta

  4. Olá Mauricio
    voce poderia me mandar uma copia deste Balanço na íntegra?
    Mandei um email no futebolnegocio@gmail.com falando a respeito …
    Aguardo sua resposta

    Grato

    Olá Guilherme,

    Eu respondi seu e-mail.
    Você pode ver o balanço do Grêmio no link abaixo, enviado pelo leitor Borracho:

    Abs,
    Marcos Silveira

  5. Maurício,

    Será que você não poderia fazer essa análise também do balanço do Santos FC? (é só um pedido, se não der tudo bem)

    Porque o balanço patrimonial do Santos está muito complexo, e eu não tenho muito conhecimento desses conceitos da área de administração, além do que, pelo que eu pude perceber existem alguns empréstimos misteriosos que seriam um bom tema para análise.

    Parabéns pela análise dos balanços dos outros clubes, muito explicativos e interessantes.

    Desde já, Obrigado.

    Álvaro, seguindo sua sugestão fiz o download do balanço santista, que está disponível no site do clube. farei um texto nos próximos dias para que possamos discuti-lo. Um abraço,

    Mauricio

  6. Maurício, o balanço não explica (acho, agora que vi o link vou dar uma olhada) e o Borracho também não, assim como a entrevista que ele reproduziu, mas tenho a impressão que essa receita “Patrimoniais” é, na verdade, a receita obtida com os sócios-torcedores.

    Ela também mascara, acredito, a bilheteria do Grêmio, abaixo da média como já foi notado.

    Emerson, dê uma olhada no balanço, mas me parece que esse item inclui a receita de toda a área social. É provável, de fato, que os sócios-torcedores também estejam incluídos. Se chegar a uma conclusão diferente, por favor nos diga.

    Mauricio

  7. Legal essa série de balanços dos clubes, analisando por completo cada item.
    Gostaria, se possíel, que fizessem o mesmo com o balanço do Santos FC.
    Gostaria de ver a análise imparcial desse site.
    Como tudo no Santos é obscuro e maquiado, gostaria de ver essa análise.

    Obrigado pela atençao!

    Abraços,
    JBJunior.

    João, a análise do balanço do Santos já está na minha agenda. Nos próximos dias vou escrever a respeito.

    Abraço,

    Mauricio

  8. Show de bola essas informações de balanços de clubes, esquisito o Grêmio ter arrecadado menos ou nada com “outras receitas”.
    Uma sugestão de pauta, vocês poderiam publicar, quanto que os principais clubes brasileiros venderam de camisas e compararem com o futebol europeu?

    Filipe, valeu pela sugestão. Ao menos no mercado brasileiro as informações quanto às vendas de camisas são tratadas por várias das empresas fornecedoras como confidenciais, daí a dificuldade em obter números precisos. Mas vamos procurar informações a respeito.

    Mauricio

  9. O Flamengo divulgou seu balanço de 2007. O faturamento do clube chegou a R$ 90 milhões , com apenas R$ 9 milhões de vendas de diretos federativos. Ou seja , o clube apresentou R$ 81 milhões de faturamento em suas atividades , dos quais , R$ 18 milhões de sua área social.

    Em 2008 , o clube projeta R$ 100 milhões sem a venda de jogadores. Nos últimos 4 anos , o clube pagou R$ 63 milhões em dívidas trabalhistas. Com isso , o clube tem um passivo na ordem de R$ 50 milhões , sem os débitos fiscais.

    Luiz Paulo, obrigado por dividir conosco essas informações. O balanço do Flamengo é um dos importantes itens que estão em nossa pauta para análise.

    Mauricio

  10. O Grêmio está com quase 50.000 sócios em dia, por isso a baixa média de bilheteria. Destes 30.000 não pagam ingresso, o resto paga 50%.
    O quadro social rende em torno de R$2,5 milhões mês.

    Pois é, Thiago, voltamos à questão abordada no texto sobre os sócios-torcedores do Coritiba, quanto à inclusão dos ingressos livres nesses pacotes para tais sócios. É uma conta que o clube tem que fazer em relação ao faturamento potencial da bilheteria e as receitas do programa de sócios-torcedores. É muito provável que o Grêmio tenha feito essa conta, concluindo pela viabilidade dessa política, e a sua explicação é uma boa justificativa para os baixos valores de bilheteria.

    Mauricio

  11. Maurício, recebi o balanço do Grêmio em arquivo pdf.

    Caso você queira nesse formato mais amigável (é, em português é horrível… hehehe), mande-me um e-mail.

  12. Obrigado pelo esclarecimento Thiago (eh o Thiago Karan conselheiro do Gremio?), mas agora eu fiquei com uma duvida… quando a TBZ e a Odebrecht estimaram suas receitas anuais da arena elas levaram em conta q os socios tocedores so pagam 50% e a meta do Gremio de atingir 100 mil socios? (restando assim pouquissimos lugares para torcedores q pagam 100% do ingresso)

    Muito pertinente a dúvida, Borracho!

    Vou tentar descobrir isso com o Antonini…

    Abs,
    Marcos Silveira

  13. Boas noticias:

    “A dívida de longo prazo do Grêmio, de R$ 155 milhões no final de 2007, baixou para R$ 95 milhões, conforme balancete apresentado terça-feira. A redução se deve à liberação dos valores das vendas de Lucas e Carlos Eduardo, bloqueados no Exterior por conta de uma ação movida pela Procuradoria da Fazenda Nacional. Dos R$ 95 milhões devidos, R$ 67 milhões poderão ser abatidos com recursos da Timemania.

    Nos próximos dias, o clube passará a divulgar na internet seus dados financeiros, em linguagem acessível a todas as pessoas.”

    saiu hoje no jornal ZH

    e outra nem tao boa assim.. (talvez isso tambem tenha a ver com a baixa receita na bilheteria, pois q eu saiba o Gremio tem uma das melhores medias de publico dentre os clubes brasileiros)

    “O Grêmio teve penhorada parte da renda de R$ 762.851 do jogo contra o Flamengo. Ações trabalhistas movidas pela Penalty, ex-fornecedora de material esportivo do clube, e pelo ex-jogador Caio, hoje comentarista da Sportv, motivaram a presença de oficial de Justiça no Olímpico.”

    o publico total foi de 43.276 pessoas (38.564 pagantes) e os ingressos custavam
    R$ 30 arquibancada, R$ 40 cadeira lateral e R$ 50 cadeira central

  14. Olá, gostaria do Balanço do Grêmio na íntegra sabe como posso conseguir?

  15. QUADRO SOCIAL

    A receita por mensalidades acumulada no ano totalizou R$ 9.673.416,39 sendo 29,54% maior aos R$ 7.467.658,72 de igual período de 2007.

    A arrecadação do mês de maio, R$ 1.823.124,93 superou em 34,5% o montante de abril – R$ 1.355.509,36.

    A retomada dos jogos no Estádio, a nova campanha Sócio Premiado focada na atualização das mensalidades e as ações desencadeadas no Quadro Social possibilitaram, no mês de maio, a recuperação de 4.801 inadimplentes superando significativamente a meta financeira estabelecida.

    Na movimentação do quadro social, cabe destacar o ingresso, no mês de maio, de 1.535 novos sócios versus o desligamento espontâneo de 338.

    No final do ano passado contávamos com cerca de 19.000 sócios cujo pagamento das mensalidades era efetuado através de boleto bancário. Como estratégia de redução da inadimplência, desencadeamos um processo contínuo de ações de migração para débito em conta. No presente, em torno de 10.800 sócios permanecem nessa condição. No mês de maio promovemos 405 novas migrações.

    LOJA GREMIOMANIA:

    No acumulado do ano, em vendas, realizamos R$ 2.954.127,24 sendo 6,42% superior aos R$ 2.776.066,88 de igual período do ano passado.

    No mês de maio vendemos R$ 975.078,24 sendo 5,33% inferior aos R$ 1.029.984,70 de maio de 2007. No mês comercializamos 25.384 itens em 7.430 operações de vendas.

    Cabe destacar o crescimento contínuo das vendas através do Site. No mês, R$ 122.679,93 sendo 140,1% maior aos R$ 51.093,67 de janeiro do corrente ano.

    Fonte: Eduardo Antonini (e-mail para lista de discussão do MGN)

  16. Sendo que em maio desse ano estavamos desclassificados do gauchao e da copa do brasil, que nos resultou a ficar um mes sem jogar, e mesmo assim tivemos um crescimento grandioso comparado com o que sofremos e por ano passado estarmos na Libertadores…

  17. Realmente, poucas ações foram realizadas até agora no Engenhão, nunca tivemos um show para abrir o Estádio (é horrivel, porque sempre destrói a grama), os públicos mesmo nesse Brasileiro não são condizentes com a marca Botafogo, que aliás é muito mal explorada pelo clube. Sou formado em Administração de Empresas, com Especialização em Marketing Estratégico, e me interesso muito pela área do Marketing Esportivo, inclusive mandei um projeto para o clube, através do Depto. de Marketing, e nunca obtive resposta. A diretoria não conseguiu criar a empatia do torcedor com o Estádio, e isso só vai acontecer quando tivermos um time com pelo menos dois craques e idolos da torcida, que a faça levantar do sofá e ir ao Engenhão. Do jeito que estamos, esse payback pode passar dos 200 anos fácil…fácil…

  18. Olá, estou fazendo um trabalho de conclusão de curso, que eu faço análise de 2 concorrentes, escolhi no caso GREMIO (minha paixao) e INTERNACIONAL.. gostaria de saber como que faço para conseguir os balanços, balancetes desses 2 times para eu conseguir finalizar meu TCC..
    Aguardo um retorno..
    Obrigado..

  19. Maurício e Borracho,

    Pouco tarde, mas explicarei esta dúvida para dar continuidade.
    Acontece que este subsídio será repassado a empresa gestora da Arena. Ou seja, caso um sócio que tenha 100% de desconte entre na Arena, o quadro social do Grêmio irá repassar o valor do ingresso à empresa gestora. Como o Grêmio terá no mínimo 65% da empresa gestora, pagará 35% do valor.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: