Publicado por: João Carlos Assumpção | 31/maio/2009

O Barça e Sylvinho

Sylvinho, brasileiro que conquistou o principal torneio de clubes com o Barça batendo o Manchester em Roma, merece todos os elogios que Guardiola lhe fez.

Lateral brasileiro está no clube catalão desde 2004

Lateral brasileiro está no clube catalão desde 2004

Um atleta humilde, que joga um futebol simples, deixa de tentar uma firula para tocar para um companheiro mais bem colocado, trata todo mundo com respeito e vence um desafio como esse, quando o time espanhol tinha diante de si nada mais nada menos do que o Manchester United, uma das melhores equipes do mundo, poderia ter tido mais chances no escrete brasileiro.

Fiquei pensando nisso ao visitar cidades italianas, Milano, como dizem os locais, e Turim, e vi camisas do Manchester e do Barça em diversos lugares, com o nome de muitos atletas, mas nenhuma de Sylvinho. Pode lhe faltar carisma, mas nunca lhe faltou futebol, atleta aplicado que é desde os tempos que eu cobria o Corinthians pela “Folha de S. Paulo”, nos idos dos anos 90.

E no jogo ele foi espetacular. Assim como Messi, o protagonista, que se lembrou do companheiro ao festejar a conquista.

Por falar em Messi, o que me passou pela cabeça é como os jogadores brasileiros, ao contrario dele, atravessam uma fase ruim na Europa. Um ou outro ainda se salva, como Grafite, artilheiro na Alemanha. Mas Ronaldinho, Robinho, Adriano, que voltou ao Brasil, e outros acabam sendo citados mais pelos problemas que criam. As estrelas fracassam, os coadjuvantes ou os menos badalados, não.

Além de Messi, que considero o principal jogador do mundo no primeiro semestre de 2009, Eto`o tem que ser lembrado. Claro, os dois marcaram os tentos do Barcelona contra o Manchester, mas fizeram muito mais do que isso. No caso de Eto`o, que tive a oportunidade de entrevistar em 2005, enfrentou o racismo como muitos evitam fazer, iniciando uma bela campanha no futebol europeu, cansado de ser chamado de “macaco” e hostilizado pela cor de sua pele. Ainda hoje, lamentavelmente, muitos se recusam a aceitar o outro, o “diferente”. Se todos fossem iguais, que graça o mundo teria?

Ficam aqui meus parabéns ao Barcelona, que se mantém firme no modelo associativo, segue sem patrocinador na camisa e fatura como um louco em cima de conquistas como a obtida em Roma. O que vende de camisa na Europa é impressionante. Como se vende também camisas do Brasil, boa parte delas estilizadas.

E aqui fica a pergunta: quem lucra com a venda dessas camisas verde-amarelas? Porque produto pirata encontra-se em qualquer esquina da Europa – ou em quase todas, estou exagerando um pouco. Mas se encontra. Inclusive as famosas havaianas, moda tanto na Europa quanto nos EUA. Muitas delas piratas. E com a bandeirinha do Brasil entre os dedos.


Responses

  1. O Sylvinho de tão comportado nem parece jogador brasileiro. Com sua simplicidade ele conquistou seu espaço no exterior e deve ter feito um bom pé de meia. Que sirva de exemplo para quem sai do país para tentar ganhar a vida no exterior.

  2. Esqueci de dizer uma coisa em relação ao assunto de jogadores como o Sylvinho no exterior. É o oposto do caso do Adriano, que não quis continuar na Inter, saiu da Itália sem dar satisfação e ainda queria receber uma grana. Marca um gol pelo Flamengo e vira ídolo. Brasileiro tem memória curta.

  3. Ia escrever sobre as cidades-sede da Copa, mas não dá pra deixar escapar o comentário do Jorge Pereira. Tremenda besteira, deve ser vascaíno, só pode ser isso. O Adriano tinha todo o direito de não querer continuar na Itália. Ele tem que jogar onde se sente feliz e se sente feliz no Brasil, no Rio, no Mengão e no Maraca. Como dizia João Saldanha, não quero jogador para casar com minha filha, mas para decidir uma partida. Adriano decide. Vai fazer toda a diferença pro Fla.

  4. Primeiro não sou vascaíno.
    Segundo opinião é opinião. O que Adriano e Ronaldo fizeram na Copa? Foram jogadores responsáveis?
    Terceiro que contrato é contrato. Tanto é verdade que Gilmar Rinaldi, empresário do Adriano, voltou de mãos vazias para o Brasil.
    Quarto que é por isso que jogadores brasileiros têm se destacado menos nos grandes clubes europeus do que já se destacaram há alguns anos. Tanto que um jogador que não é tão talentoso, mas disciplinado e aplicado, como o Sylvinho, foi o único destaque do Brasil na final da Copa dos Campeões da Europa.

  5. Janca, muito boa lembrança neste seu texto.

    O Sylvinho, que aliás foi avisado que seu contrato não será renovado, é um exemplo de conduta profissional e um bom jogador.

    Torço por ele, acredito que ele tenha ainda bastante a oferecer.

    Volta em alto estilo.

    Abraços,

    Robert

  6. Na Itália o Adriano não era feliz. No Flamengo ele é e faz a diferença. É de fundamental importância trabalharmos num lugar onde gostamos. O Adriano gosta do Fla, gosta do Rio, gosta dos morros e vai ser feliz no Brasil fazendo muitos gols pra galera.
    Uma sugestão pra enquete: que cidade brasileira deveria ter sido escolhida para sede da Copa e não foi? Meu voto: Floripa.

  7. Vi agora seu comentário, Robert, para onde vai o Sylvinho? Será que volta para o Brasil? Apesar de ser fã de jogadores como o Adriano, acho que ele, Sylvinho, tem espaço em qualquer grande clube brasileiro. Será que tem chances de vir pro Flamengo? Você sabe de alguma coisa? Abraços, Felipe Mello

  8. Felipe, não sei qual o destino do Sylvinho, porém, ele goza de muito boa reputação na Espanha, se ele se dispor a continuar lá certamente terá boas oportunidades.

    Abraços,

    Robert

  9. O Sylvinho teria sido sondado pelo Chelsea, mas teria que confirmar essa informação, o Chelsea está mudando bem o elenco, pelo menos essa é a intenção da comissão técnica, reforçar especialmente o banco de reservas, compor o elenco, como se diz por aqui.

    Abraços do Marcos

  10. Também estive na Europa recentemente, tendo voltado de lá há dez dias, e me chamou a atenção o fato de o Brasil ter virado fashion.
    Com a primavera começando e a temperatura subindo muito em alguns países como Espanha e Itália, é difícil percorrer as principais ruas de Madrid ou de Roma e não encontrar “gringos” com havainas e a famosa bandeirinha do Brasil na ponta.
    Também encontramos muitos estrangeiros com camisas da seleção brasileira. A camisa azul está tão na moda quanto a amarela.
    Minha pergunta para vocês, especialistas em marketing esportivo: a CBF lucra alguma coisa com essas camisas? Porque também fiquei com a impressão de que a maioria delas é pirata ou fabricada por alguma loja, algum fabricante sem autorização. Como isso funciona? Alguém sabe a resposta? São camisas estilizadas, não as oficiais, de forma que entendo que a CBF e o Brasil não lucram nada com isso. Está certo? O que pode ser feito?
    O mesmo se dá com as havaianas, um produto nacional, mas perto de estações de trem ou de metrô há camelôs vendendo havaianas por preços irrisórios, claramente piratas (ou falsificadas). Com a bandeira do Brasil, a marca do Brasil, isso que é pior.
    Para vermos que pirataria há tanto lá quanto aqui, o que é uma pena. O Primeiro Mundo está cada vez mais parecido com o Terceiro. Em vez de o Terceiro melhorar, o Primeiro está piorando, vocês também não pensam assim?
    Abraços para vocês todos, Fernando A. Marques, estudante de economia (Rio de Janeiro/RJ)

  11. Já que ninguém respondeu, lá vou eu. Fernando, a CBF tem contrato com sua fornecedora de material esportivo, a Nike. A Nike faz as camisas da seleção e tem o direito de vendê-las. Como são muito caras e temos “piratas” no Brasil e no exterior, conforme você mesmo pôde constatar, os fabricantes fajutos lucram em cima das camisas falsas, como os fabricantes de “havaianas falsificadas” ganham em cima delas. São coisas da vida que não deveriam ser, mas são. Fazer o quê?

  12. Aproveito a oportunidade e sugiro uma discussão para vocês, gostaria de ver a opinião do Assumpção e dos demais participantes do blog. A minha opinião: jogadores como Sylvinho são poucos no futebol atual. Ele não faz parte do “time” de Adriano, que tem dado uns probleminhas ao Flamengo, nem do “time” do Kaká, que é craque como o Adriano (ou até mais), mas marketeiro como ele só. Faz o tipo do bom moço e defende causas indefensáveis. Uma delas é o governo do Berlusconi. Topou anunciar sua transferência para o Real só na segunda por causa das eleições na Itália. Fez jogo de cena no começo do ano dizendo que do Milan não sairia de jeito nenhum e quatro meses e meio depois caiu fora. O que acham dele? É tão “bom moço” quanto o Marcelinho Carioca. O problema é que as pessoas e a Todo Poderosa acreditam nele. Dá Ibope, fazer o quê?

  13. Sylvinho, um grande homem,

    Estudou no colegio Brigadeiro Faria Lima, na rua Cajaiba no bairro da Pompéia,
    Estudou com meu irmão Marcelo, meu primo Julio (que em uma bricadeira no colegio deu um “chapeuzinho´´ rs) e meu grande amigo Ivan (neguinho),
    Seu pai “Branco´´amigo do meu tio Carlinhos.
    Meu nome Márcio minha infancia foi na Pompéia sempre via o Juninho, disputar no campinho de terra uma partida, onde tinhamos em cada rua uma equipe, a minha era da rua cotoxó, onde subia aquela ladeira praticamente todos os dias para treinar no Corinthias, só torcia era muito pequeno mas lembro muito bem, sou São Paulino e sempre torcia e torço para o Sylvinho em todos os seus caminhos.
    Em 1998, fiz um teste no Corinthias através deste camarada, fui muito bem, mas não tive a mesma sorte, pena que o Brasil perdeu um grande Meio de campo Eu, rs.

    Agradeço Sylvinho e que DEUS lhe de em dobro, tudo que faz para o futebol.

    Só um pedido, se um dia pensar em voltar ao Brasil, que seja no Tricolor Paulista, e que se tiver a oportunidade meu filho Matheus Henrique, irá te dar as boas vindas, e te apresentar a galera Trcolor, entrar contigo no Morumba.

    Valeu camarada, que vc seja sempre essa pessoa HUMILDE, de sempre.

    BOA SORTE, PARA SEMPRE.

    Márcio Silva de São Bernardo do Campo.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: