Publicado por: Maurício Bardella | 3/abril/2009

Flamengo renovando seus patrocinadores

O Flamengo anunciou ontem, 2 de abril, que não renovará seu contrato de patrocínio com a Petrobrás. Trata-se da mais longa parceria do futebol brasileiro, que já perdurava por 25 anos, e que renderia ao clube, se renovada em 2009, R$ 14,2 Milhões por um ano de contrato.

Acontece que a Petrobrás, por ter participação de capital público, exigia (em cumprimento da lei) que o clube providenciasse certidões negativas de débitos fiscais, o que o clube não pode fornecer em razão de suas dívidas com o INSS e débitos de IPTU. Como se sabe, a dívida do clube carioca supera os R$ 200 Milhões.

Para o Flamengo, penso eu, trata-se de uma grande oportunidade. O clube já está em busca de empresas que queiram investir em sua camisa, e como a maioria dos clubes brasileiros, negociará um patrocínio “master” (o patrocinador principal da camisa, no peito e nas costas), além de cotas de patrocínio para as mangas e para o calção. Segundo a “Folha de S.Paulo”, o Flamengo planeja conseguir ao menos R$ 16 Milhões do patrocinador “master”, e mais R$ 4 Milhões pelas mangas da camisa (ainda não se divulgaram informações sobre o valor pretendido para o patrocínio dos calções). Já segundo o site Globoesporte.com, o clube espera conseguir R$ 5 Milhões com o patrocínio das mangas.

Penso que o Flamengo demorou a abrir mão de seu cômodo acordo com a Petrobrás, que outrora lhe rendia valores insuperáveis no futebol brasileiro, mas que já não correspondia às possibilidades atuais de obtenção de receitas. O São Paulo, por exemplo, recebe R$ 15 Milhões de seu patrocinador “master”, enquanto o Corinthians fechou recentemente acordo que lhe propiciará R$ 18 Milhões por nove meses de contrato. É verdade que nesses tempos incertos não é tarefa fácil prospectar empresas que se disponham a investimentos de monta em patrocínios, mas é inegável que os clubes mais populares do país carregam em suas camisas um apelo comercial muito forte, e que certamente o potencial de receitas do Flamengo supera facilmente os valores pagos pela Petrobrás.

Que empresas podem assumir um compromisso de patrocínio desse porte? Como conversei algum tempo atrás com o Robert, professor e colaborador desse blog, o cálculo mais simples para levantar empresas que possam ser prospectadas deve partir do seu faturamento bruto: em um caso bastante otimista, cerca de um terço da verba de marketing total da companhia, que por sua vez se estima em 3% do faturamento – nesse caso, portanto, teríamos a expectativa de que uma empresa se disponha a investir 1% de seu faturamento total em um contrato de patrocínio com um clube de futebol (sim, é um cenário otimista). Assim, para um patrocínio desejado de R$ 16 Milhões, é preciso prospectar empresas que faturem pelo menos R$ 1,6 Bilhão por ano.

Já no próximo jogo a camisa do Flamengo não terá o patrocínio da Petrobrás

Já no próximo jogo a camisa do Flamengo não terá o patrocínio da Petrobrás

E o clube carioca está realmente entrando em uma fase de grandes reformulações em sua estrutura de receitas com patrocínios, já que o contrato com a Nike está perto de se encerrar – o acordo tem validade até junho desse ano. Em postagem que fizemos no dia 1º de junho do ano passado, falávamos sobre o anunciado rompimento unilateral de acordo imposta pelo Flamengo à Nike – fato comum em outros tempos de nosso futebol, mas que felizmente encontra oposição da justiça hoje em dia, já que contratos foram, sim, feitos para serem cumpridos – ou rompidos mediante o pagamento da respectiva multa. Após negociar com a Olympikus, o clube receberia cerca de R$ 20 Milhões anuais da marca brasileira, hoje em mãos da Vulcabrás (a mesma empresa que detém a marca Reebok no Brasil); a Nike, entretanto, recorreu à justiça e conseguiu que o clube fosse obrigado a cumprir o contrato até seu final.

Ao contrário de nosso leitor Álvaro Ferraz, que recentemente publicou um excelente artigo nesse blog questionando se a imagem ultrapassada ou negativa de uma empresa patrocinadora afetaria a imagem do clube, penso que isso não acontece quando se tratam de patrocínios corporativos; na minha opinião, essa restrição talvez faça sentido quando falamos de patrocínios esportivos (os fornecedores de material esportivo), já que nesse caso a percepção de valor dos produtos oferecidos para o consumidor – camisas do clube no ponto de venda, principalmente – pode ser afetada, em que pese a predominância do valor da marca desse clube. É uma questão de difícil resposta: será que a camisa do Flamengo com o logotipo da Nike tem para o consumidor (o torcedor do clube) um valor percebido maior que uma produzida, por exemplo, pela Olimpikus?

Enfim, penso que o Flamengo mudará para melhor ao romper com sua estrutura de patrocínios. Haverá, ainda, um outro benefício bastante importante: o contrato do clube com a Petrobrás tinha um caráter de exclusividade. Observe-se que não se tratava apenas do departamento de futebol, mas do clube como um todo; a partir dessa nova etapa, o clube assinará contratos de patrocínio para o futebol, e os departamentos de esportes olímpicos terão a possibilidade de procurar outros investidores para suas respectivas modalidades. Em outras palavras, o clube potencialmente conseguirá mais dinheiro para investir em vários esportes, livrando-se ao menos em parte de seu déficit operacional.

Anúncios

Responses

  1. Até que enfim nos livramos desses dois patrocinios que só causavam mal ao clube!nós não estamos mais vivendo nos anos 70 ou 80…estamos quase em 2010,mentalidade de século 21 e não de século 20…o flamengo sempre teve condição de conseguir algo muito melhor e felizmente agora(antes tarde do que nunca) estão conseguindo dar uma mudança na estrutura do clube…espero sinceramente que isso continue e não seja só algo passageiro por causa das futuras eleições entre 2009 e 2010.Agora e esperar pra ver como serão fechados os contratos e como vai ser…ah salários em dia!!!

    Olá, Felipe. Concordo com você: o potencial de geração de receitas para o Flamengo é maior que o obtido nos últimos anos.

    Só lembro que é preciso dar passos concretos para aumentar as receitas, mas também é fundamental controlar as despesas para conseguir um equilíbio financeiro.

    Um abraço,

    Mauricio

  2. 03/04/09 – 07h15 – Atualizado em 03/04/09 – 07h15

    Fla deve fechar com novo patrocinador por R$ 16 milhões

    No entanto, clube ainda espera R$ 18 mi. Três empresas estão na disputa

    Eduardo Peixoto, Cahê Mota e Malu Toledo
    Rio de Janeiro

    Eduardo Peixoto/GLOBOESPORTE.COM

    O Flamengo corre contra o tempo para fechar com seu patrocinador. No momento, uma diferença de R$ 2 milhões impede o acerto definitivo e o anúncio oficial. O clube negocia com a Oi, Nestlé e Semp Toshiba. A empresa de telefonia está mais próxima do acordo, segundo pessoas ligadas à diretoria rubro-negra.

    No mercado, o valor pedido pelos dirigentes cariocas é de R$ 18 milhões – mesma cifra que o Corinthians receberá de seu novo patrocinador. Entretanto, a melhor proposta analisada chegou aos R$ 16 milhões. A Petrobras, dispensada oficialmente nesta quinta-feira, pagaria R$ 14,2 milhões.

    O Flamengo também negocia em outra frente para conseguir anunciantes nas mangas dos uniformes. Neste caso, o valor pedido é de R$ 5 milhões e há dois interessados. Ao contrário do que acontecia no contrato com o antigo patrocinador, os esportes olímpicos estão liberados para buscar publicidade.

    Leandro, obrigado por complementar o post com mais informações. Um abraço,

    Mauricio

  3. Amigos participantes do blog…
    Num primeiro momento pode-se acreditar que o rompimento com a Petrobrás seja benéfica para o Fla devido a falta de pagamento, porém devemos levar em consideração que o clube deveria fazer sua parte obtendo as certidões negativas, ou seja a Petrobrás não é tão vilã nessa história; Duvido se a Petrobrás fizesse uma proposta de R$ 25 milhões, a diretoria não iria correr atrás dessas certidões!
    Agora Maurício gostaria de saber sua opinião:
    Não seria interessante o clube fechar um contrato de patrocínio de médio ou longo prazo (5 – 10 anos) mesmo recebendo um pouco menos ou igual aos outros clubes brasileiros?
    Um exemplo negativo que eu acho pertinente citar é o patrocínio do Corinthians; O clube fecha com a Batavo por 18 milhões, porém o contrato é de apenas 01 ano e o clube não tem garantia de patrocínio para temporada seguinte.
    Um grande abraço e parabéns pelo blog.

    Robson, eu concordo com você: também acho que nesse caso a Petrobrás realmente não tem nada de vilã. Pelo contrário, exigir as certidões negativas de débito não era nada além da obrigação para uma empresa que tem recursos públicos.

    Quanto à assinatura de um contrato de patrocínio por um prazo mais longo, vejo um risco: não se sabe ainda no mercado brasileiro qual é o teto, ou seja, quanto as empresas estarão dispostas a pagar nos próximos anos; afinal, os valores tem aumentado ao longo do tempo, e assinar um contrato por um prazo longo poderia fazer com que o clube, em um prazo relativamente curto, tivesse receitas inferiores ao potencial do mercado. No contrato de patrocínio esportivo com a Nike o próprio Flamengo viveu esse problema; tanto que tentou romper o contrato que havia assinado por um prazo longo quando recebeu a oferta da Olimpikus, muito superior em valores.

    Claro que haveria maior segurança ao assinar um contrato de patrocínio por um prazo maior, mas em nossa realidade vejo um certo risco.

    Obrigado pelo seu comentário e um abraço.

    Mauricio

  4. Maurício,

    Por que os times europeus, em sua maioria, só colocam patrocínio na frente da camisa?

    SRN,
    Gustavo

  5. Prezados,

    Sempre comentei com amigos sobre os prejuízos causados por esses atrasos no pagamento das cotas da Petrobrás. Embora sempre tenha sido uma grande parceria, o Flamengo não podia mais conviver com os bloqueios constantes sem atrasar os salários no clube.
    Mas, o que realmente me motivou a comentar pela 1ª vez neste espaço, foi a pergunta que há tempos me incomoda: Se existem comerciais de cerveja e outras bebidas alcoolicas tanto nos estádios quanto na TV, por que proibiram nas camisas?
    Na Europa, o Liverpool é patrocinado por uma cervejaria. A UEFA Champions League também.
    Será que alguém vai deixar de beber por causa dessa proibição?
    Pra mim isso é hipocrisia.

    Abraços de um leitor costumaz.

  6. Quando um clube se “livra” do patrcínio de 25 anos da maior empresa do país, acredito que tem alguma coisa errada ai.
    Todo esse tempo se o Flamengo só acumulou dívidas, o problema não é a Petrobrás…
    Se a Petrobrás desse R$ 50 milhões por ano, o Flamengo teria dívidas ainda maiores…
    Moral da história: Os problemas maiores foram: Kleber Leite, Márcio Braga, Edmundo dos Santos Silva, Helio Ferraz. Eles afundaram o Flamengo e não a Petrobrás.

  7. Caro Gustavo,

    na verdade ja sao muitas a ligas europeias que permitem diversos patrocinios nos uniformes de futebol.

    No entanto as regulamentacoes variam de pais para pais.

    QUem ainda tem uma regulamentacao muito restrita qto a propaganda em uniformes e’ a Uefa.

    Muitos sao os times ingleses, italianos, etc que jogam as competicoes da Uefa e portanto nesses paises, como em poucos outros e’ normal que os times sigam os padroes Uefa mesmo em competicoes nacionais (apenas um anuncio permitido, na frente da camisa, com uma area maxima de 200 cm2 – independente da forma).

    No entanto vc pode notar que times da Franca e Portugal por exemplo tem kits diferentes para as competicoes nacionais e internacionais. As regras das ligas nacionais normalmente permitem areas muito maiores e variadas para patrocinio.

    alem da praticidade, acredito que muitos clubes europeus mantenham seus uniformes mais ‘limpos’ por razoes como respeito as tradicoes ou mesmo razoes simplesmente comerciais (um patrocinador exclusivo pode vir a trazer mais grana do q 2, 3 ou 4 diluidos pelo uniforme, ja que a retencao da marca acaba sendo tbem diluida).

    Em breve colocaremos um post no ar sobre isso com mais detalhes.

    Abs

    Joao

  8. ACHO QUE NÃO VAI SER LEGAL PARA OS TORCEDORES,O CLUBE FICAR TODO ANO MUDANDO DE PATROCINADOR,COMO CORINTHIANS E OUTROS QUE VIVEM MUDANDO.
    NÓS FLAMENGUISTAS ESTAMOS ACOSTUMADOS SEMPRE TER O MESMO PATROCINIO NA CAMISA POR ANOS,MUDA O DESIGN MAS O NOME ERA SEMPRE O MESMO

  9. pior q eu mesma comprei uma camiseta este MES e veio o patrocinio petrobras e outros mais dai nao podia neh…

  10. o fla tem que trazer o patocinio da puma da addidas etc: o flamengo tem que envesti em jogadores novos caso do neymar.

  11. Icaro volta primeiro pro 1º grau e depois dê os seus depoimentos. Adidas, credo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Olympikus é muito melhor do que Adidas. Eu prefiro a Umbro.

  12. #

    Prezados,

    Sempre comentei com amigos sobre os prejuízos causados por esses atrasos no pagamento das cotas da Petrobrás. Embora sempre tenha sido uma grande parceria, o Flamengo não podia mais conviver com os bloqueios constantes sem atrasar os salários no clube.
    Mas, o que realmente me motivou a comentar pela 1ª vez neste espaço, foi a pergunta que há tempos me incomoda: Se existem comerciais de cerveja e outras bebidas alcoolicas tanto nos estádios quanto na TV, por que proibiram nas camisas?
    Na Europa, o Liverpool é patrocinado por uma cervejaria. A UEFA Champions League também.
    Será que alguém vai deixar de beber por causa dessa proibição?
    Pra mim isso é hipocrisia.

    Abraços de um leitor costumaz.

  13. Eu não quero saber dos pploblemas do flamengo so quero ver o menão na libertadores .

  14. FLAMENGO HEXACAMPEÃO………..

  15. mauricio eu acho que e que desidi e o time nao o torcedo importante e fla ganhando fla hexa campeao beijos:fernanda

  16. novos patrocinadores do mengão é a “hipermarcas”
    “batavo”… gerando 28 milões de reais por ano o maior patrocinio de todo o brasil…irraaaaaaaaaaaaa… é o mengão aprontando de novo!

  17. queremos que o flamengo
    consiga de volta o patrocinio da NIKE
    e da PETROBAS
    e queremos ver o ronaldinho
    brolha
    volta a ser aquele ronaldinho
    que jogou no barca

  18. porque os diretores do flamengo não proucura o EIKE BATISTA para patrocinar o clube se o flamengo fizer um lance ele vai aceita mais o clube vai ter de perde as regalia que tem principalmente com o maraca o patrocinio dele e forte


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: