Publicado por: Francisco Ortega C J | 18/abril/2008

Quanto você pagaria o ingresso?

Pois bem amigos, estamos cansados de ouvir que o futebol é do povo, e que os ingressos não podem ser caros.

Com certeza não concordo com um aumento de valor do ingresso sem qualquer critério ou por motivos circunstanciais como em jogos principais e com mais importância nos campeonatos.

O aumento injustificado gera uma revolta compreensível na maioria dos torcedores pois não tem como contrapartida qualquer tipo de serviço ou comodidade adicional que o justifique, tornando esse aumento meramente especulativo e casuístico.

Estádio do Dragão - Área VIP

Área VIP do Estádio do Dragão (site oficial do FC Porto)

Mas a questão é: você pagaria mais por um ingresso de jogo de futebol ao qual se agregariam ao evento itens como:

1- Facilidade de adquirir o ingresso;
2- Um bom acesso à arena esportiva;
3- Estacionamento garantido e com segurança, pertencente ao próprio complexo;
4- Assentos com total visibilidade e numerados com garantia de uso exclusivo, conforme escolhido no momento da compra;
5- Banheiros limpos e bem distribuídos nos setores da arena;
6- Lanchonetes e restaurantes (ou praça de alimentação) compatível com a categoria de seu ingresso;
7- Segurança interna totalmente feita por pessoas treinadas e não apenas por policiais.

Bom, já adianto que eu pagaria.

Não podemos cair na hipocrisia de achar que o ingresso barato é um direito inalienável do povo. Esta posição privilegia especialmente uma parte da torcida, as chamadas organizadas, que por motivos mais que difundidos acabam afastando os verdadeiros torcedores dos estádios.

Estádio do Dragão

Estádio do Dragão (site oficial do FC Porto)

Estes itens não são necessariamente necessários apenas para uma arena nova; eles podem e devem ser implantados em todo estádio que pretenda oferecer um melhor nível de serviços de forma a aumentar suas receitas; basta customizá-los a suas respectivas estruturas. Ou seja, basta vontade política interna e a compreensão do evento esportivo como um negócio por parte de cada clube que possui um estádio.

O aumento do valor do ingresso com um produto de melhor qualidade é totalmente aceitável e justificável, e trará ao futebol um público adicional que se encontra afastado dos estádios.

Não estou falando em exclusão do povo, pois toda arena esportiva tem e deve ter um espaço reservado a uma camada mais popular, mas não pode ter este setor como majoritário na arena.

Deve haver uma melhor segmentação dos lugares condizentes com os respectivos serviços oferecidos.

E você, pagaria mais por um ingresso com estas características? Ou você acha que o futebol é do povo e devemos deixar tudo como está?


Responses

  1. Eu iria.
    Deixo de ir a muito, mas muito jogo mesmo no Maracanã porque é uma merda. Para parar o carro por lá tem de saber os macetes ou então arriscar deixar o carro na rua, claro, sendo acharcado por flanelinhas que cobram mais que o próprio estacionamento (e isso em jogos médios de 30.000 pessoas. Nem falo dos de 70.000).
    Comprar o ingresso é outro parto.
    Não dá para sair do trabalho para ir pegar uma filinha básica em alguns poucos pontos da cidade no meio da semana. Resta encarar filas malucas no meio da semana.
    Com a onda da meia-entrada (sic) para estudante, quem apenas trabalha viu o preço do ingresso ficar dobrado.

    O futebol é um negócio. Da forma que está, atrai-se quem é durango-kid cheio de macete no estádio que consome só porcaria de Organizada e afasta quem trabalha, não tem muito tempo para perder e consumiria produtos do estádio.

    Por isso que eu acabo torcendo para as coisas do Atlético-PR darem certo. Esses caras estão na frente dos demais. Pena não ser um clube grande para ser levado à sério.

    Caro Victor,

    Infelizmente é isso mesmo que você retratou, este é o cenário do nosso futebol profissional.
    Acho que falta visão ou interesse das pessoas que dirigem o nosso futebol, pois como você mencionou futebol é um negócio, lógico que não podemos sobrepor isso acima da competição, mas também não podemos ignorar este fato.
    Apenas faria uma pequena ressalva no seu comentário, pois entendo que o Atlético-PR é um grande clube, apenas esta fora do eixo Rio / São Paulo.
    Abraço
    Francisco Ortega C J

  2. Grande Chicão, assunto que tem vários “tags” dada a sua abrangência.
    Como você mesmo escreveu, segmentar é o caminho e não excluir….hoje, como li em um texto, creio que do Amir, há bastante tempo, as acomodações e serviços associados são de tal precariedade que acabam excluindo quem quer consumir o produto mas tem um senso crítico e de valor mais apurados em minhas palavras.
    Os próprios estudos que já conduzimos em separado, tanto eu como vocês, dão conta da necessidade de subir o tíquete médio para obter um retorno de investimento; porém isso só é possível “subindo a régua” de qualidade dos serviços prestados, em todos os aspectos e aí todo mundo ganha, precisamos perder esse vício brasileiro de querer nivelar tudo por baixo, a começar pelo Poder Público.
    Concluindo, eu pagaria mais caro por um ingresso se todas as comodidades justas fossem providas; afinal é uma relação de consumo diferenciada apenas pelas suas motivações como paixão, identificação,etc.. e em tempo, são coisas que podemos exigir sim, afinal pagamos e o futebol precisa de nossa grana, não ??
    Prepare-se, no entanto, para ouvir e ler comentários populistas por parte dos demagogos de plantão de que o futebol é coisa do povo…que aumentar o preço dos ingressos é “crime contra a economia popular” (essa você tira de letra com toda sua formação)…minha resposta é : os estádios estão vazios porque os serviços são ruins…se melhorar e o preço for justo (o que não quer dizer que precise ser baixo) outro público aparece, ou reaparece, e se chega mais perto da sustentabilidade; em resumo, quem determina o sucesso ou fracasso é o mercado; pode não ser tão simples assim mas é perto disso.

    Grande Robert,

    Você tem toda a razão, e o incrível disso tudo é que as pessoas que cercam o futebol profissional fazem este raciocínio sempre de uma forma totalmente distorcida, não querem assumir a decisão de melhorar, pois contariam com o antipopulismo do aumento dos valores nos ingressos.
    Ai caímos na filosofia barata da “Tostines” não melhoramos o produto porque não temos dinheiro e não podemos aumentar os preços porque não temos bom produto.

    Abraço
    Francisco Ortega C J

  3. O São Paulo já tem, há alguns anos, um plano estratégico que, entre outros, tem o objetivo de alterar o perfil dos frequentadores do Morumbi. A intenção é diminuir a presença das organizadas e aumentar o número de frequentadores de renda mais alta. Os motivos para isso são mais do que óbvios.
    Não tenho detalhes das ações que estão sendo tomadas ou se os resultados são satisfatórios, mas o simples fato dos gestores reconhecerem esta necessidade já um grande avanço.

    O futebol, como todos os outros esportes profissionais, precisa ser visto com negócio e não como “patrimonio do povo” e etc.

    Abraço

    Olá Guilherme,

    Acredito em suas palavras, mas me perdoe, mas não vejo qualquer tipo de estratégia que o SPFC esta fazendo para esta mudança de perfil dos freqüentadores.
    Um exemplo recente que tivemos da diretoria do SPFC que contradiz esta sua colocação foi salvo engano, no ano passado, a negociação de um pacote barateando os jogos da Libertadores.
    Abraço
    Francisco Ortega C J

  4. Fala Francisco,
    acredito em um preço variável dos ingressos, sendo proporcional ao conforto oferecido pelo estádio e pelo setor, e levando em conta, ainda, o apelo da partida em questão.
    Pois não pode ser cobrado o mesmo valor em uma final de Libertadores e uma estréia de campeonato estadual.
    Assim os clubes sempre jogariam com estádios com bons públicos e com uma renda razoável.
    Por exemplo: atualmente, acho caro R$40,00 para um jogo de fase classificatória no estadual do Rio de Janeiro, mas concordo que jogos das fases eliminatórias da Libertadores podem ter esse preço ou um pouco maior.
    Abraços.

    Olá Jorge,

    Acredito que com um estádio adequado o valor dos ingressos deveram ser unificados em relação a uma mesma competição, ou seja, só justificaria um preço diferenciado em caso de competição mais importante, como Campeonato Carioca e Libertadores.
    De outra forma, na minha humilde opinião não teríamos motivo para diferenciar os preços em relação a um clássico e um jogo comum no mesmo campeonato, pois ai continuaríamos com o vício do casuísmo.
    Agora quanto ao valor pago na fase final no estadual do Rio de R$ 40,00, eu também acho caro pelo que é oferecido ao torcedor, ou seja, nada além da partida.
    O futebol deve ser comercializado como um evento, onde os torcedores teriam um pacote de produtos e serviços para comprar e desfrutar. O que cria uma experiência vivida de qualidade em uma partida de futebol, independente do resultado do jogo, fazendo com que o torcedor tenha vontade de retornar ao estádio não apenas para assistir o seu time, mas sim pelo entretenimento.

    Abraço
    Francisco Ortega C J

  5. O problema não é pagar mais para ter direito a todos esses confortos.

    O problema é que hoje já É CARO, para o que é oferecido.

    Sinceramente, pelo conforto e segurança que a maioria dos estádios brasileiros oferecem atualmente, R$ 30 é uma fortuna.

    Olá Ricardo,

    Sem dúvida alguma, o valor cobrado hoje é muito caro pelo que é oferecido ao torcedor.

    Abraço
    Francisco Ortega C J

  6. Eu concordo com ingresso mais caro. Sem problema nenhum. Eu moro no interior de SP e não existe um meio de comprar ingressos para jogos na capital. E eu não conto com a tal “Ingresso Fácil”, como programador não confio no site deles e como torcedor não confio neles. Tenho uma coleção de ingressos picotados porque as catracas não funcionaram quando fui entrar no estádio. Agora me respondam, será que esses ingressos foram contabilizados?
    Quando vou aos jogos do meu time, o São Paulo, no Morumbi, ou chego bem antes do jogo e tento comprar na bilheteria ou compro do cambista mesmo. Aliás tenho amigos na capital que só compram de cambistas. Pagam mais caro porém compram por telefone e muitas vezes recebem o ingresso em casa e pagam ao entregador, quase sempre um motoboy, no momento em que recebem os ingressos. Que outro time em SP que presta esse serviço?
    Não conheço ninguém que tenha comprado ingresso pelo site da “Ingresso Fácil” que tenha ficado satisfeito. Ou o ingresso não chega a tempo ou não conseguem retirar o ingresso antes do início do jogo.
    Se fosse mais fácil comprar ingresso eu iria muito mais vezes ao estádio. Estou tentando ir ao jogo da próxima quarta-feira, mas não consegui ninguém pra comprar ingressos pra mim ainda. Talvez arrisque ir mais cedo pra comprar na bilheteria antes do jogo.
    No meu blog eu contei como foi ir ao jogo entre SPFC e Cruzeiro pelo Brasileirão do ano passado. Foi uma aventura e tanto.
    http://tres-cinco-dois.blogspot.com/2007/10/jogo-ao-vivo-saga-de-ir-um-estdio-de.html

    Olá Bignotto,

    Com certeza as melhorias devem necessariamente passar por todos os processos do “espetáculo/jogo”, iniciando na compra dos ingressos com facilidade e comodidade, mas este ponto isolado, ao meu ver, não justificaria o aumento no valor do ingresso.
    Abraço
    Francisco Ortega C J

  7. Ja que falaram no atletico pr aqui em curitiba vale a pena pagar R$ 30,00 pra ver o jogo confortavelmente num estadio que tem banheiro limpo e area de alimentação. e agora quem quizer pode ser sócio e pagar R$ 50,00 por mes, e não se preocupa com filas, cambistas, e muitas outras coisas. com o plano dos sócios ja chegando na casa dos 10.000 a media no campeonato paranaense ja ta chegando nisso, coisa impensavel anos atras. É a modernidade do futebol brasileiro chegando, pena que como li num comentario que o Atletico não sirva com exemplo ainda, pois não é do eixo rio são paulo.

    Olá João,

    Permita-me descordar de você, pois acho que o CAP serve de exemplo sim, são ações como estas que beneficiam o futebol e obrigam os outros clubes a repensarem em suas administrações, o único prejuízo que o CAP tem em não estar no “eixo Rio/ SP” é a menor divulgação de seu trabalho.

    Abraço
    Francisco Ortega C J

  8. Eu pagaria mais, por mais conforto sim.
    Só gostaria de deixar aqui que a explicação para o aumento no preço dos ingressos no Maracanã foi, segundo o secretário de Esportes do Estado e presidente da Suderj, porque a maioria das pessoas compram meia-entrada, sendo estudantes ou não.
    Ou seja, se o próprio responsável pelo estádio admite que seus bilheteiros vendem meia-entrada para não-estudantes.
    Nós (verdadeiros torcedores que compram o ingresso honestamente) estamos fritos.

    Olá Pedro,

    É vivemos em um país que não deve ser levado a serio, olha que esta frase já existe há alguns bons anos.
    Infelizmente é a concretização da incompetência, ou da malandragem instituída, mas isso foge da nossa analise, pois seria caso de polícia e não justificativa de aumento.

    Abraço
    Francisco Ortega C J

  9. Vocês poderiam me disponibilizar por e-mail a dissetarção sobre “planejamento e gestao das arenas multi-uso”?

    Atenciosamente,

    Olá Fábio,

    Este trabalho não é só meu, é parte do TCC da pós-graduação em Administração e Marketing Esportivo da ESPM pertence também ao Maurício e ou Marcos que dividem este blog comigo e o Amir, portanto para analisarmos melhor o pedido gostaríamos que você entrasse em contato através do e-mail que disponibilizamos aos nossos leitores.

    Abraço
    Francisco Ortega C J

  10. Sou consumidor de futebol.
    Pago o ppv e vou ao Morumbi com alguma frequência. Só não vou mais por preguiça, comodismo, mesmo.

    Embora não seja rico, muitíssimo longe disso, considero os atuais preços bastante razoáveis, o que, entretanto, não me impede de criticar o conforto que os estádios oferecem pelo que cobram.

    Isso é algo óbvio e indiscutível.

    No caso de melhoramentos diversos, aumentando conforto e segurança, creio que os preços poderiam permanecer na mesma faixa de hoje ou pouca coisa acima. O ganho maior teria de vir, necessariamente, de quatro pontos:
    – maior frequência nos jogos de baixa ou menor atratividade, principalmente pela chegada de novos consumidores;
    – venda de pacotes para a temporada;
    – preços realmente diferenciados para fases decisivas nos torneios em que elas existem;
    – e, por último, mas não menos importante, crescimento das receitas possíveis de serem agregadas ao valor do ingresso, inclusive fora dos dias de jogos.

    Quanto ao preço diferenciado já praticado hoje: o consumidor paga mais por uma quartas-de-final, semi-final ou final de Libertadores e é justo que o faça. Duas finais seguidas no Morumbi são excelente exemplo disso.
    Mesmo com o aumento praticado pelo São Paulo, ficou claro que havia espaço para que os preços fossem maiores do que foram.

    Espetáculo é espetáculo.

    Uma luta de um desses mastodontes do boxe em Las Vegas ou NY tem preços astronômicos, etc, etc. E isso, para mim, nada tem de espetáculo, pelo contrário.

    Mesmo dentro das atuais condições que apresentam os estádios brasileiros e o Morumbi em particular, acho correto cobrar mais caro nesses momentos.

    Olá Emerson,

    Concordo em parte com o seu pensamento, pois o aumento como é feito hoje em dia, ou seja, apenas em um jogo principal é mero oportunismo barato.
    A lógica e realidade em outros países é a melhoria nos serviços e no ambiente do jogo, pois assim cada vez mais o consumidor freqüentara o jogo/espetáculo também para vivenciar o ambiente do jogo.
    Um pequeno exemplo, um grupo de amigos que se reuni toda a quarta-feira para ir a um bar assistir o jogo de seu time e gastam individualmente uns R$ 80,00 ou R$ 100,00, poderiam facilmente freqüentar uma arena que tenha um bar, ou restaurante, ou pizzaria, com um diferencial, estariam no local do jogo.
    Neste caso é transformar a ida aos estádios ou arenas em um programa, independente do jogo ou da faze que o time esta passando.
    Abraço
    Francisco Ortega C J

  11. Creio que tudo o que foi dito até o presente momento está correto.
    Mas não seria possível direcionar um percentual dos estádios, e dota-lo de mais conforto, segurança, e oferecer serviços de primeiro mundo?
    Acho que levariamos um publico aos estádios que hoje da maneira que está não se arrisca a ir pra um jogo.
    Valew.

    Olá Silvio,

    Certamente este é o principal motivo, atrair um novo público, e com maior poder aquisitivo, o que é comprovado em países europeus ser um público que consome mais produtos dentro da arena, trazendo uma receita adicional no dia do jogo.

    Abraço
    Francisco Ortega C J

  12. A saida para o aumento dos ingressos eh melhorar os planos de associados. No Gremio por exemplo o ingresso mais barato no brasileiro do ano passado era R$ 30 nas arquibancadas e nas cadeiras R$ 40 e R$ 60… tudo bem q eles melhoraram algumas coisas como venda pela internet, substituiçao dos ingressos pelo cartao Smart Card ( http://www.gremio.net/news/view.aspx?id=2869 ) mas o Olimpico nao eh nenhuma arena com conforto e segurança.

    Mesmo assim o Gremio tem uma media de publico de mais 20 mil pessoas por jogo graças aos seus 50 mil socios. Eu sou a favor de ingressos caros, mas com descontos e beneficios para os socios pois isto acaba fazendo com q as pessoas achem mais vantajoso se associar e pagar uma quantia X por mes, mesmo q nao va a todos os jogos, do q ter de pagar um preço salgado para ver apenas alguns jogos (e isto eh muito vantajoso para as receitas do clube).

    Olá Borracho,

    É exatamente o que você menciona, com um pouco de organização você já tem uma melhoria no volume de vendas.
    Mas imaginemos esta melhoria na venda de ingresso com uma arena moderna, confortável, de fácil acesso, seguro, o aumento não seria totalmente justificado.
    Quanto à política de sócio torcedor é uma estratégia de venda, que deve ser analisada caso a caso em cada clube que possui arena.

    Abraço
    Francisco Ortega C J

  13. Primeira vez que visito e vejo que encontrei alguem que realmente entende de questoes fundamentais para a melhoria do futebol no Brasil. Muito se fala na grande midia mas pouco se diz de concreto. Moro nos Estados Unidos e aqui nao existe esporte para a camada mais pobre da sociedade. Quem nao tem condicoes de ir ao estadio tem que ver pela tv ou ir ao estadio apenas uma vez ao mes. Garanto a voce que e’ muito melhor ir a um estadio amigavel ao consumidor uma vez ao mes do que ir a qualquer estadio brasileiro todo o final de semana. A verdade e’ triste mas, no pais onde se joga o melhor futebol do mundo, ha muito tempo o esporte deixou de ser uma paixao popular. No Brasil, a populacao consumidora nao tem acesso ao futebol. Os estadios e transmissoes esportivas sao das piores no mundo e o produto hoje oferecido nao tem a mesma qualidade de antes. A infra estrutura esportiva brasileira e’ absurdamente obsoleta e perigosa, acreditar que estes estadios que estao ai hoje tem condicoes de abrigar uma copa do mundo e’ um erro monumental. Mas, como aqueles que se locupletam do esporte perceberam, ha anos, que para se manterem no poder necessitam apenas juntar-se a grupos de criminosos fantasiados de apaixonados, ficamos assim, eles fingem que torcem enquanto os bandidos de gravata fingem que dirigem. Enquanto isso, o potencial consumidor de futebol vai se afastando a cada dia mais. Sorte do futebol que no Brasil nenhum outro esporte conseguiu aparecer ou veriamos com certeza uma migracao de ex-torcedores do futebol indo para este outro esporte. Nao da pra entender como nao se consegue enxergar a potencialidade do mercado esportivo no Brasil, ha milhoes de pessoas com dinheiro para gastar e querendo opcoes de entretenimento, o futebol bem organizado e’ um programa perfeito para a familia. Mas, viva a falta de capacidade do empresariado brasileiro que nao consegue ver no futebol ou em nenhum esporte uma grande oportunidade para ganharem muito dinheiro. Que depois nao reclamem quando gringos vierem e tomarem conta de tudo, e…so’ uma dica…esta mais perto do que os senhores imaginam. Abracos.

    Obrigado Sérgio,

    Perfeita as suas ponderações, e infelizmente as coisas não são muito animadoras e com certeza pode acabar acontecendo o que você esta profetizando.
    Contamos com sua freqüência e visão de um brasileiro que vive no exterior tendo muito a contribuir.

    Abraço
    Francisco Ortega C J

  14. Francisco, no dia que um time disponibilizar:
    – Estacionamento (com segurança)
    – Compra de ingressos pela internet (com rapidez e confiança)
    – Estádio com conforto (instalações limpas e com segurança)

    Eu pago quanto quiserem.

    Vou constantemente aos jogos no Maracanã e sempre passo pelos mesmos problemas:
    – Filas para comprar ingressos sem organização
    – Falta de estacionamentos demarcados
    – Cadeiras nem um pouco confortáveis
    – Falta de higiene (prefiro nem comentar)
    – Insegurança antes, durante e após os jogos (a entrada e saída dos torcedores do mesmo time só pode ser feita por uma rampa apenas!!! Ou seja, tenho que esperar a torcida toda do meu time sair, para que tenha certeza que não serei agredido ou roubado.

  15. quem e este clube.

  16. vale alguma coisa

  17. o melhor e o benfica

  18. ha ha ha ha ha ha ha ha


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: