Publicado por: Amir Somoggi | 23/janeiro/2008

É Justo?

Aproveitando a análise realizada pelo Marcos Silveira sobre o público presente no início do Campeonato Carioca 2008, fiz uma comparação entre as receitas geradas com bilheteria na primeira rodada do Campeonato Paulista e do Carioca.  

A principal constatação que quero trazer à discussão no blog refere-se ao modelo de divisão de receitas com os jogos, já que no Paulista, as receitas geradas são todas do clube mandante, enquanto que no Carioca, há uma divisão de receitas entre os clubes.   

O clube, na primeira rodada do Paulista, que mais gerou receitas líquidas foi o Guaratinguetá, que em seu jogo contra o São Paulo em casa arrecadou impressionantes R$ 356 mil, receita toda do clube do interior paulista. O Corinthians, em seu confronto contra o Guarani no Morumbi, obteve a segunda maior receita líquida na primeira rodada com um total arrecadado de R$ 293 mil, valor todo para o clube da capital. 

Já no Carioca o clube que mais arrecadou com bilheteria na primeira rodada foi o Fluminense com receitas líquidas de R$ 102 mil, seguido de seu adversário Cardoso Moreira, com um total líquido de R$ 85 mil. O terceiro clube em receitas líquidas na estréia do Carioca foi o Flamengo com um total arrecadado de R$ 81 mil, seguido de seu adversário no jogo de estréia, Boa Vista, com um total de R$ 78 mil em receitas líquidas. 

Qual a sua opinião sobre esse modelo adotado no Rio de Janeiro em relação ao praticado em São Paulo? É justo? 

Anúncios

Responses

  1. Amir, não acho lá muito justo…a mim parece uma jogada política para contemplar os times de pequeno porte e consolidar o poder da Federação – ou seja, ganhar votos para a próxima eleição.

    Já os times grandes não percebem a bilheteria, ao menos no quadro atual, como uma fonte realmente importante de receita, especialmente em comparação às verbas de patrocínio e televisão. Talvez por isso não tenham se mostrado contrários a essa divisão.

    Valeu, um abraço.

    Maurício,

    Concordo plenamente com você e acho estranho os clubes grandes não revindicarem um valor maior em relação ao recebido atualmente.

    Um abraço.

    Amir

  2. Bom, primeiramente, parabéns pelo site! O futebol precisa de planejamento de marketing, para perceber a força que têm.
    Na minha opinião, no campeonato carioca a receita está em 50% – 50% numa forma de agradar os clubes pequenos, pois, Vasco, Flamengo, Fluminense e Botafogo só jogam em “seus” estádios (Fla e Flu não possuem um), assim, os clubes pequenos perderam o fator, mando de jogo.
    Acho que a distribuição de receita deveria ser: clube mandante receberia de acordo com os setores destinados a sua torcida, e o visitante igualmente.
    Por exemplo: O São Paulo, no Morumbi tem os setores azul, laranja e vermelho; o clube visitante o setor amarelo. A receita arrecadada no setor azul, laranja e vermelho irá para o São Paulo, já o dá amarela, para o visitante.
    Acho que seria uma forma justa!

    Olá Zeca,

    Realmente essa seria uma solução global para a questão dos recursos gerados em dias de jogos no Brasil, onde o clube mandante tem total direito sobre a receita com ingressos, disponibilizando um % das entradas para o visitante, que recebe o valor dessa área do estádio. Isso na minha ótica deveria ser aplicado em todos os campeonatos do Brasil, como conceito fundamental e não apenas em alguns.

    No Campeonato Carioca a divisão é 60% para os grandes e 40% para os pequenos. Nos jogos de estréia Flamengo, Fluminense e Botafogo, tiveram um total de R$ 72,6 mil em dedução por penhoras assim o valor líquido recebido antes das penhoras era maior.

    A dupla Fla-Flu na 1ª rodada representou 66% dos ingressos vendidos e 70% da receita líquida obtida.

    Um abraço.

    Amir

  3. Acho q o modelo da FPF pode não ser o melhor, mas é em partes uma forma de a federação se reparar com o clubes pequenos e médios, já q a cota para esses clubes é mtas vezes inferior ao valor pago para os 4 grandes clubes do estado.

    Acho a idéia do Zeca válida, mas existem um porem, e quando um grande clube joga no interior?
    haja visto q pelo numero de torcedores bem maior dos grandes times, esses acabam ocupando os lugares destinados a torcida local…
    Um exemplo é o jogo do São Paulo contra o Ituano ontem, onde grande parte do estádio era ocupada pela torcida do tricolor paulista.

    Olá Roberto,

    Você está correto ao mencionar que o público presente no jogo de ontem entre Ituano e SPFC, 10.389 pagantes, era composto de torcedores do SPFC, mas os R$ 180 mil líquidos gerados com o jogo ficaram com o time de Itu. A média do Ituano no Paulistão passado foi de 845 torcedores por jogo.

    Quando analisei o mando de campo como conceito fundamental me refiro ao clube ficar com as receitas, mesmo que boa parte do dinheiro saia do bolso do torcedor do time adversário, que é a realidade de clubes pequenos e até de clubes maiores de algumas regiões do Brasil, quando enfrentam grandes clubes do futebol brasileiro.

    Para os clubes do interior paulista a visita dos grandes têm sido altamente rentável e o mando de campo também, como por exemplo, o São Caetano no jogo em Mogi-Mirim contra o Corinthians que recebeu R$ 108 mil líquidos. No Paulistão do ano passado o time do ABC paulista registrou média de 979 torcedores por jogo.

    Um abraço.

    Amir

  4. É óbvio que eu também não considero justo. Mas se os clubes aceitam e assinam o regulamento, não podem reclamar! Fico impressionado como dão pouco valor pra bilheteria aqui no Brasil…
    Excelente abordagem, Amir!
    Abs, Marcos

    Olá Marcos,

    Essa realidade nos mantém na terceira divisão de receitas com matchday no Mundo, já que somente a venda de ingressos nos EUA geram mais de US$ 27 bilhões ao ano.

    No Brasil os clubes de futebol segundo minha análise no estudo da Casual Auditoes atingiram R$ 100 milhões em 2006 em bilheteria de seus jogos, em geral única fonte explorada de matchday por aquí, salvo poucos exemplos.

    Um abraço

    Amir


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: