Publicado por: Robert Alvarez Fernández | 11/fevereiro/2010

Arena Barueri, o Barueri (Grêmio) – Campeões de Audiência

Esse post não tem grandes significados sem a participação do leitor do BLOG. A participação de nossos leitores é sempre importante, mas neste caso muito específico, é mais ainda.

A razão para tal observação é o fato que venho, com este texto, fazer mais perguntas do que efetivamente propor algo ou trazer alguma idéia, algum resultado de pesquisa, como tenho feito. Vamos ao “problema” e às questões.

Pelos mecanismos de administração do BLOG nota-se um imenso interesse, dado vindo dos mecanismos de busca, sobre o Barueri, a Arena Barueri e seus assuntos correlatos. Mesmo posts mais antigos, o que reforça o caráter atemporal do blog, vem sendo acessados e lidos em grande volume, dentro da realidade do blog.

O que levaria o leitor a procurar tanto esse assunto ? Em primeira análise, tenho algumas suposições :

1) O Barueri mudou de cidade, até se fala em mudar o nome do time para Grêmio Prudente ou Prudentino, as razões para tal não serão discutidas aqui neste texto; mas será que o inusitado em mudar de cidade é que chama a atenção?

2) Com essa mudança, emergem duas questões que vou resumir em uma : como é que fica a Arena Barueri ? Será que depois de tanto investimento ela vai ficar às moscas e o cidadão vai pagar a conta? A segunda questão é : e quem, por alguma razão, se afeiçoou ao clube, fica órfão ou muda o coração para Presidente Prudente?

3) Será que o interesse pela Arena Barueri advém do interesse, até já na prática, de clubes grandes como São Paulo e Corinthians mandarem algum jogos lá?

4) Seria o interesse em conhecer algo mais sobre a Arena, que é nova e moderna e pegar exemplo para sonhar com a aplicação do modelo para seu clube ou cidade?

5) Todas as anteriores?

Confesso que estou dividido entre essas e mais o que vier do leitor; e mais que nunca a participação do leitor é importante. A internet é um mecanismo interativo ao extremo onde se juntam pessoas de mais variados perfis, interesses e, enfim, características; assim sendo, serve como um sólido mecanismo de troca de experiências, idéias e por aí vai.

É por isso que convido o leitor, trazido pelo hábito de frequentar o espaço ou vindo, e bem vindo, de algum mecanismo de busca, a nos contar de seu interesse neste novo campeão de audiência, não só do blog, mas da internet. Participe.

About these ads

Responses

  1. Arena Barueri é o Engenhão paulista… Bonito, bom, mas pra chegar é um deus nos acuda.

    Pois é, André. Um projeto de arena deve levar em conta essas questões de acesso também, no Brasil vemos a construção onde dá. Tá aí o resultado, obrigado pela participação.

    Abraços,

    Robert

  2. Robert,

    Todos os temas são interessantes

    1) Essa mudança de cidade lembra muito o que as franquias de esporte norte-americanas fazer e é algo totalmente novo no Brasil.

    2) e 3) como um estádio sem um clube na elite do futebol pode se tornar sustentável?

    4) Esse talvez seja o sonho da maioria dos torcedores brasileiros. Não só um estádio novo, mas prinicpalmente um estádio rentável.

    Abraços

    Gustavo, obrigado pelo comentário e participação. Concordo com a particularidade do ponto 1, pra nós é estranho mesmo e gera interesse. Já a pergunta 2, e a 3, respondo….não tem jeito, sem clube âncora fica difícil.

    O ponto 4, sem dúvida, o rentável é que tá complicado pois transcende a questão dos estádios.

    Abraços,

    Robert

  3. (Uma notícia “off topic”, mas inteiramente condizente com a temática que norteia o blog):

    Acordo de patrocínio do Milan é menor que o do Corinthians

    12 de fevereiro de 2010 • 17h49

    O patrocínio fechado nesta sexta-feira pelo Milan, que estampará a marca da empresa aérea Fly Emirates em sua camisa pelas próximas cinco temporadas, é menor do que o fechado pelo Corinthians com a rede de produtos Hypermarcas. O time italiano acertou um acordo que lhe dará cerca de R$ 30 milhões por ano, enquanto a equipe brasileira recebe R$ 38 milhões no mesmo período.

    A comparação vale para os patrocinadores master dos dois clubes (os patrocinadores principais). Se somadas todas as marcas que têm acordo com o Milan, o valor recebido pelo time europeu ultrapassa o do Corinthians. O clube de Silvio Berlusconi tem ao total 16 parceiros, como Audi, Sony, TIM e Dolce & Gabbana.

    Os maiores acordos de patrocínio do mundo pertencem a Real Madrid, da Espanha, e Bayern de Munique, da Alemanha. Ambos recebem cerca de R$ 63 milhões por temporada da casa de apostas virtuais bwin e da empresa de telecomunicações T-Home, respectivamente.

    http://esportes.terra.com.br/futebol/estaduais/2010/noticias/0,,OI4262147-EI14489,00-Acordo+de+patrocinio+do+Milan+e+menor+que+o+do+Corinthians.html

    Douglas, obrigado pela participação. Tratarei disso em outro post.

    Abraços,

    Robert

  4. Douglas

    Só que o acordo do corinthians com a hypermarcas contempla 3 ou 4 espaços e o do Milan só 1.

    Isso valoriza o contrato do milan de fornecimento de material esportivo, pois uma camisa mais limpa vende mais.

    Abraços

    idem acima

  5. E o Engenhão ? Alguma novidade sobre o tal projeto STADIUM RIO ? Aqui no Rio dizem que está havendo uma negociação envolvendo o Botafogo para repassar os 17 anos e meio de concessão que ainda restam. Não sei se é verdade , mas uma coisa me intrigou. O tal contrato de uso do estádio para a dupla Fla-Flu e o Vasco , esse eventualmente , durante o periodo em que o Maracanã ficar fechado. Pelo contrato , os times que jogarem lá terão direito a inserções comerciais no telão do estádio e a uma participação em todos os lucros gerados nos pontos comerciais , como estacionamento , praça de alimentação , placas publicitárias. Por isso , pagarão um simbolico aluguel de R$ 5 mil por jogo. Sei não , mas que esses boatos estão ganhando corpo , ah isso estão

    Eduardo, obrigado pelo comentário, se aqui em SP a questão dos estádios é uma caixa preta, no Rio, de onde as informações chegam aos poucos e em fragmentos, essa questão é uma caixa não só preta mas feita de um material extra-terrestre. O Engenhão tem se mostrado um negócio péssimo para o Estado.

    Abraços,

    Robert

  6. E quanto ao estádio paulistano da Copa 2014?

    Até quando a prefeitura e o SPFC vão sustentar essa farsa que está expondo ao ridículo a cidade mais importante do país?

    http://copadomundo.uol.com.br/2010/ultimas-noticias/2010/02/19/para-fifa-morumbi-ainda-nao-pode-receber-abertura-nem-semifinal-da-copa-2014.jhtm

    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Times/Sao_Paulo/0,,MUL1497036-9875,00-FIFA+DE+NOVO+CRITICA+A+UTILIZACAO+DO+MORUMBI+NA+COPA+DO+MUNDO+DE.html

    Ricardo, obrigado pelo comentário. A transparência e consistência nas informações não tem sido o forte da organização da Copa 2014. Informações desencontradas são tudo o que não se precisa para atrair investidores que cubram o hiato orçamentário que se configura.

    Abraços,

    Robert

  7. Boa tarde,

    Quero parabenizar pelo blog que oportuniza aos internautas e os amantes do futebol poder pesquisar sobre o esporte.
    Realmente é estranho, depois de muito trabalho essa mudança pode infelizmente ser fatal para a Arena Barueri ser um grande elefante branco do interior de São Paulo. Quem ficar responsável pelo estádio tem que dar sequência na preservação do local, pois o Brasil receberá uma Copa do Mundo e a Arena reúne condições modernas para num futuro de receber grandes jogos do futebol brasileiro.
    Gostaria de citar meu blog: http://pauloveiga.wordpress.com
    Um abraço e sucesso.

    Paulo Rogério
    Msn: pauloreporter@hotmail.com

    Paulo, obrigado pelo comentário e participação. Realmente sem um clube âncora é complicado demais tornar viável a operação de uma infra-estrutura cara como essa.

    Que bom que você gostou do blog, algumas melhorias são planejadas para essa proposta que temos, só que os Jogos de Inverno terão que acabar primeiro.

    Abraços,

    Robert

  8. Informações relativas a renda e público de cada jogo de estréia diante de sua torcida dos 5 clubes brasileiros na Libertadores-2010:

    *

    CORINTHIANS 2 x 1 RACING-URU

    RENDA: R$ 2.181.742,00
    Preço médio do ingresso: R$ 70,30

    PÚBLICO: 31.035 pagantes
    Estádio: Pacaembu. (capacidd aprox : 35.000 pessoas)

    *

    SÃO PAULO 2 X 0 MONTERREY

    RENDA: R$ 1.019.971,00
    Preço médio do ingresso: R$ 28,71

    PÚBLICO: 35.523 pagantes
    Estádio: Morumbi (capacidd aprox : 75.000 pessoas)

    *

    INTERNACIONAL 2 x 1 EMELEC

    RENDA: R$ 821.170,00
    Preço médio do ingresso: R$ 20,89

    PÚBLICO: 39.304 pagantes
    Estádio: Beira Rio (capacidd aprox : 55.000 pessoas)

    *

    CRUZEIRO 4 x 1 COLO-COLO

    RENDA: R$ 783.826,25
    Preço médio do ingresso: R$ 23,80

    PÚBLICO: 32.927 pagantes
    Estádio: Mineirão (capacidd aprox : 70.000 pessoas)

    *

    FLAMENGO 2 x 0 UNIVERSIDAD CATÓLICA

    RENDA: R$ 728.373,00
    Preço médio do ingresso: R$ 29,97

    PÚBLICO: 24.301 pagantes
    Estádio: Maracanã. (capacidd aprox : 90.000 pessoas)

    *

    Sérgio, grato pelos números, mas qual é o ponto?

    Abraços,

    Robert

  9. Acho muito boa essa mudança dos clubes de futebol para o modelo de administração de empresa. Mas estas “empresas” devem respeitar a tradição que o futebol e o torcedor exigem.
    O time tem que estar relacionado com a sua cidade sede. Não pode ficar mudando de acordo com o humor dos empresários e políticos.
    O torcedor de futebol não é como o de volei e basquete. Ele é fiel a um time e exige a mesma fidelidade.
    Qual será o futuro destes novos times como o Força Sindical, Pão de Açúcar e Red Bull? Serão eternamente times de aluguel para empresários ganharem dinheiro ou um time de verdade para ganhar títulos e torcedores?
    Trabalho em Barueri e por aqui corre um boato que o Arena pode ser uma opção para as seleções durante a copa do mundo de 2014. Poderia ser a sede de São Paulo caso o Morumbi não seja aprovado pela FIFA. Se o Morumbi for aprovado, o Arena pode ser usado como campo de treinamento.
    Quanto ao acesso, não é ruim, pois pode-se chegar facilmente de trem e ônibus.

    Walter, obrigado pelo comentário e participação. Concordo que o time deve ter alguma fidelidade às suas tradições e história; o Grêmio Barueri nem tinha tanto isso, mas já tinha uma trajetória de respeito dentro do futebol, creio que a mudança foi ruim, mas o tempo vai dizer.

    Quanto ao boato, me parece ser nada mais que isso, no máximo será um campo de treinamento ou sede de alguma seleção, para ser o estádio de São Paulo da Copa, me parece pouco, embora seja boa arena.

    Abraço,

    Robert

  10. Moderado, o blog não se destina à ações comerciais.

  11. Olá Robert,

    Fazia tempo que eu não potava nada aqui, mas lá vai:

    Realmente é uma novidade essa coisa de time mudar de cidade, algo só visto em times que são também empresas (como as franquias estadunidenses já citadas por um colega acima) e ainda causa algum estranhamento.

    Principalmente pq houve investimento pesado na Arena Barueri e ela simplesmente foi abandonada, não sei se há algum projeto ou algo do tipo para mantê-la em moviemento.

    Quanto à questão do torcedor, este, infelizmente, pouco importa para os clubes, sejam elas empresa ou não. Você sabe muito melhor do que eu que os clubes brasileiros não enxergam os torcedores como clientes, salvo raras excessões.

    OFF-TOPIC: Você lembra do CSA daqui de Alagoas, né? Aquele mesmo que eliminou o Santos na Copa do Brasil 2009. Pois é, o Azulão tomou uma iniciativa pioneira aqui em Alagoas, está gerando receita permanente, e com baixíssimo investimento.

    Fechou contrato de 600 mil reais em cinco anos (para o nosso futebol é até um bom dinheiro). A empresa que fechou contrato com o clube, adquiriu o direito de usar a marca CSA para abrir uma loja com produtos licenciados. São bons ventos vindos de cá ;)
    Só há uma coisa perigosa nisso tudo é que a empresa é de um dos diretores do clube, o que vc acha?

    Aqui está o link da postagem que fiz sobre o assunto. http://futeboltavares.blogspot.com/2010/02/e-o-times-de-alagoas-comecam-acordar.html

    Daniel, obrigado pelo comentário e participação. Mesmo nas franquias norte americanas quando há uma mudança existe um estranhamento e comoção, os anglo-saxões são muito sensíveis aos símbolos e entidades que representem suas cidades e comunidades, embora seja até frequente por lá o povo não aceita tão bem assim.

    Fica realmente a questão do uso da Arena Barueri, nos próximos anos poderá até ter algum movimento já que São Paulo e Palmeiras devem reformar suas arenas, mas e depois? Mais um exemplo de planejamento que não passa do curto prazo, se é que algum.

    No OFF-TOPIC : toda receita é bem vinda, não? Resta saber se terá continuidade o projeto se algum dia esse diretor virar oposição, em planejamento estratégico, continuidade é um dos fatores mais importantes de sucesso.

    Abraço,

    Robert

  12. Olá Robert, creio que localização e transporte de massa em abundancia são itens importantes para uma arena decolar, coloquei isso no meu blog
    http://arenadotimao.wordpress.com/2010/02/04/arena-do-timao-aonde-hein/
    mas como sou apenas um torcedor e não um especialista não sei se estou correto, alias ando pesquisando algumas coisas sobre locais aqui em SP para uma nova arena pro Corinthians e estou me surpreendendo….nossa cidade ainda tem bastante areas que podem ser utilizada para isso.
    Alias Robert, se voce fosse fazer uma nova arena em SP para o CORINTHIANS em que região voce faria?????
    ABRAÇO

    Josué, grato pelo comentário. Acesso é importantíssimo sim e deve estar na pauta de todo plano de negócio envolvendo uma arena esportiva, exemplos bons vindos da Europa onde sempre há boas opções quanto a transporte público e a sempre preocupação dos americanos quanto ao estacionamento falam por sí só, e por que não falar no Pacaembu e no Maracanã, facilmente acessíveis via transporte de massa.

    Uma nova arena para o Corinthians tem dois lugares ideais para mim, o problema é o preço dos terrenos, um é do outro lado da marginal perto do Parque do Piqueri, terreno enorme usado como garagem que pode ter um transfer bom do metrô Tatuapé ou da Carlos de Campos da CPTM. Outra opção seria o terreno da antiga fábrica da Antártica na Av. Pres. Wilson, acessível via transfer do metrô Pedro II, mas são apenas opiniões minhas.

    Abraços,

    Robert

  13. Muito boa a matéria.

    Obrigado!

  14. Comentário moderado, este blog não se destina à manifestações clubísticas excessivas.

  15. barueri


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 28 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: