Publicado por: Francisco Ortega C J | 16/abril/2008

Reforma do Pacaembu

Nome oficial: Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho.

Localização: Pça. Charles Miller, s/nº – Pacaembu, São Paulo / SP.

Obras no Pacaembu (Foto UOL)

O Estádio do Pacaembu, inaugurado em 27 de abril de 1940, foi considerado na época o maior e mais moderno estádio da América do Sul, com capacidade para acolher 70 mil pessoas.

Em 1970 a capacidade de público do Pacaembu foi ampliada em 15 mil novos lugares com a construção do Tobogã, substituindo a concha acústica que havia sido palco, até então, de inúmeras apresentações culturais.

Hoje, 68 anos depois da inauguração, o Pacaembu pode acomodar 35.000 pessoas em conformidade com as normas do CONTRU. Após o final da reforma, previsto para dia 10 de maio de 2008, o estádio terá capacidade para receber 38 mil pessoas.

Os principais pontos da reforma atual são: novo gramado, novo sistema de iluminação, nova pista de atletismo, novo sistema de irrigação do gramado que aproveita a água da chuva através de um extenso ralo que circunda todo o campo, a revitalização da fachada, a impermeabilização das arquibancadas com uma nova pintura e novo placar eletrônico.

O orçamento aproximado das obras é de R$ 6 milhões, segundo o Secretário Municipal de Esportes Walter Feldman, excluindo as obras do Museu do Futebol cuja inauguração é prevista para o início de julho.

Aqui cabe uma indagação: com todas estas melhorias, o Pacaembu estará adequado para que os torcedores tenham condições ideais para assistirem jogos de futebol profissional?

Acredito que o Pacaembu esteja fadado a ficar em curto prazo fora do circuito do futebol profissional, e isso tem uma simples explicação: com a provável construção de uma nova arena na capital e as limitações de reforma que o estádio tem por ser um patrimônio histórico da cidade, não haverá mais “inquilinos”.

Tirando o romantismo que cerca o Estádio Paulo Machado de Carvalho, não podemos deixar de criticá-lo. O Pacaembu tem sérios problemas estruturais e está muito longe de atender ao caderno de recomendações da FIFA para arenas esportivas. Há ainda um problema crônico e insolúvel, que é o fato de ser um patrimônio tombado, ou seja, as reformas feitas no estádio sempre serão superficiais pois não se pode alterar qualquer ponto arquitetônico, inviabilizando até a construção de mais banheiros.

Funcionários faz “remendo” no estádio (foto: UOL)

Um estádio moderno hoje em dia tem que, obrigatoriamente, oferecer conforto e diversos itens complementares para ser viável financeiramente, como restaurantes e lanchonetes (se possível uma praça de alimentação), áreas VIPs, estacionamento, e assim por diante. Sabemos que infelizmente nada disso será feito no Pacaembu.

Você acha que o Pacaembu tem condições de permanecer no cenário do futebol profissional brasileiro a longo prazo? O que fazer com o estádio? Será que vale a pena gastar mais dinheiro público com reformas superficiais?

About these ads

Responses

  1. Francisco, fugindo um pouco do assunto, Pacaembu, mas mantendo em estádios, vocês do Futebol & Negócio poderiam “matar” uma curiosidade minha, qual é a média do custo para a construção de uma Arena moderna com capacidade para 60 mil pessoas no Brasil?

    Olá Jorge,

    Com certeza este ponto gera muita curiosidade, e muita controvérsia, o que eu posso colocar é um valor aproximado que tive a oportunidade de pesquisar, pois este cálculo fez parte do TCC da pós-graduação em Administração e Marketing Esportivo que fiz juntamente com o Maurício e o Marcos também deste blog, onde o tema central foi Planejamento e Gestão de Arenas Esportivas Multiuso.
    Bom existe no mercado um cálculo situando um investimento médio em arenas em torno de U$ 1.000,00 por assento, mas este cálculo é um tanto controverso, pois faz de forma linear, sem computar algumas variáveis como: valor do terreno, valor ou isenção de impostos, projeto arquitetônico, tecnologia investida e etc.
    Outro cálculo que posso lhe informar é de uma média de cálculos que fizemos em pesquisas com algumas renomadas construtoras brasileiras, assim uma arena com capacidade para 50.000 pessoas e 37.440 m2, chega a um valor aproximado de U$ 130 milhões, ou U$ 3.472,22 o metro quadrado, isso também contando com algumas variáveis.
    Espero ter ajudado.
    Abraço
    Francisco Ortega C J

  2. O Corinthians já tentou comprar/arrendar esse estádio várias vezes e os moradores da região sempre forma contra. Provavelmente será um mega elefante colorido nas mãos da prefeitura.
    Parabéns para os atrasados que inventaram de coloca-lo como patrimononi histórico, devem pagar o custo de manutenção mensal do estádio
    integralmente.

    Olá Eliandro,

    Infelizmente no Brasil sempre temos estes problemas de sentimentalismo barato, concordo plenamente com o seu comentário, o Pacaembu será em pouco tempo um Grande Monumento ou Museu, mas não servirá para jogos, e tudo isso pela falta de visão de algumas pessoas e políticos.
    O Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho foi construído com uma atribuição fundamental, o futebol, mas estas pessoas ao longo do tempo se esqueceram deste fator e criaram impedimentos para que o nosso Pacaembu pudesse continuar sua história no futebol moderno, como foi feito com o Estádio Wembley, e olha que este sim era uma lenda mundial.
    Abraço
    Francisco Ortega J C

  3. Acredito que o nome Pacaembu deve ser preservado para sempre, pela sua história. Concordo também que estádios mais modernos devam ser construídos. Dessa forma, a construção de um novo estádio no lugar do Pacaembu, é uma boa alternativa (sem levar em considerações a viabilidade do projeto, do ponto de vista, ambiental, social, etc). Utilizaria-se estruturas mais modernas, mas mantendo-se às peculiaridades do estádio do ponto de vista estético.
    Recentemente, a tragédia na Fonte Nova, em Salvador, levou abaixo um dos maiores patrimônios e orgulhos da cidade. Esse tipo de situação catastrófica pode ser evitada, sem essas restrições burocráticas que atrasam o futebol brasileiro.
    Os empreendimentos deveriam ser analisados em termos da rentabilidade que podem gerar, atratatividade ao público, entre outros.
    Em tese, a marca Pacaembu só é atrativa se souber conciliar a tradição histórica à qualidade, conforto e segurança. Caso contrário, a tradição histórica será lembrada como símbolo do atraso da gestão no esporte no Brasil.

    Caro Fábio,

    Você tem toda razão quando menciona em atratividade do público, com segurança, conforto e estruturas mais modernas, mas infelizmente isso só ocorrerá em decorrência de uma tragédia igual a na Fonte Nova, pois como já critiquei o Pacaembu é tombado pelo patrimônio histórico da cidade.
    Abraço

    Francisco Ortega J C

  4. Valeu Francisco, muito obrigado pela atenção.
    Abraço.

  5. Olá Francisco. Parabéns pelo Blog! Tive contato com ele lendo uma matéria no Blog do Citadini e gostei muito. Sem dúvida precisamos de um espaço como esse para discutir e propor idéias sobre o business do futebol. Já está no Meus Favoritos! Transmita minhas felicitações aos outros autores.

    Sobre o Pacaembu, eu acho uma pena ele acabar dessa forma porque faz parte da história do futebol brasileiro. Eu acho que vale a pena um investimento para torná-lo uma arena moderna, mesmo porque será difícil construir um estádio hoje na cidade de SP tão bem localizado e acessível como o Pacaembu.

    Obrigado Ricardo,

    Contamos com a freqüência de pessoas como você para melhora a qualidade das discussões e conseqüentemente do blog.

    Quanto ao Pacaembu também acho impossível termos aqui em SP um estádio tão bem localizado, mas infelizmente como já criticado não vejo perspectivas de mudança na legislação para patrimônio histórico da cidade.

    Abraço
    Francisco Ortega C J

  6. Não consigo entender como o Palmeiras não banca sozinho a ampliação do seu estádio. Não precisamos fazer apenas estádios para a Copa do Mundo. Temos que ter estádios confortáveis , capazes de abrigar todas as classes sociais que queiram ir aos jogos. Podemos ter áreas populares , atrás dos gols , no anel inferior a preços nunca superiores a R$ 10,00. Da mesma forma , podemos ter camarotes corporativos a um custo mensal de R$ 10 mil e cadeiras especiais , no anel superior , custando R$ 100.

    Olá Luiz,

    Acho que hoje em dia seria difícil qualquer clube erguer um estádio sozinho, ou seja, sem parceria, mas no caso do Palmeiras o clube não esta erguendo um estádio novo e sim fazendo uma reforma, com uma economia da aquisição do terreno e com parte da estrutura.
    Por estes motivos eu também compactuo com o seu raciocínio, pois o Palmeiras poderia sim bancar a reforma de seu estádio sem precisar de parceria, fato este que não lhe deixaria amarrado com nenhuma empresa, tendo desde o inicio o retorno integral de seu investimento.
    Sendo que o foco desta reforma deveria ser a qualidade do ambiente, e não quantidade de lugares e Copa do Mundo, o Palmeiras perdeu a oportunidade de criar um diferencial.

    Abraço
    Francisco Ortega C J

  7. O estadio de Wembley foi derrubado e construido um novo…será que o PACAEMBU TEM MAI NOME OU PRESTÍGIO??? RSRS

  8. Olá Francisco,

    Alguns boatos afirmam que o Pacaembu será reformado não superficialmente para a Copa de 14. Estes vou listar junto às minhas idéias. O principal ponto dessa reforma: o afundamento do campo para a aproximação de arquibancadas, o que elevaria a capacidade do estádio, permitindo assim a criação de camarotes, salas vip, cabines de imprensa, bem como novos acessos dos torcedores, o que resolveria seu problema de escoamento conturbado da torcida atualmente. Sobre os banheiros: como o Pacaembu é um estádio com uma parte fixa na terra, a criação de uma continuação da arquibancada após o solo criaria um vão que poderia ser utilizado para a criação de novos banheiros, isso claro após a construção de redes novas de esgoto e energia. Sobre o tobogã: por alguns problemas relatados pela visinhança do estádio sobre o solo tremer graças à ocupação de sua capacidade máxima, o tobogã deve ser demolido para a criação de uma arquibancada que “feche” o estádio, mas com características diferentes, tais como a presença de cabines de televisão, camarotes, etc. Sobre a cobertura: um projeto de cobertura independente do estádio, como a do estádio João Havelange no Rio de Janeiro é a melhor opção para proteger o público. Sobre o deslocamento fora do estádio: a melhor forma de manter os torcedores na calçada dos muros do estádio, o que não acontece devido ao volume de torcedores elevado é a ampliação das calçadas laterais, deixando apenas uma pista para os automóveis, isso após a criação de outros meios de movimentação nas redondezas do estádio. Sobre o estacionamento: o estádio tem uma grande praça à sua frente, que pode ganhar um subterrãneo para abrigar um bom número de veículos.

    Abraço

  9. essa história de patrimonio histórico não passa de balela! pra mim a prefeitura tinha que jogar aquele elefante branco chamado tobogã no chão pois ele matou a estetica do estádio todinha e não acabar com a fachada original não lembram como o governo alemão fez com o estádio olimpico de berlim ? reformou totalmente por dentro sem alterar a originalidade do projeto . pois o estadio é um palco historico do futebol brasileiro e tem que ser visto com mais dedicação .

  10. candas pessoas autodo cabem pacaembu

  11. Estou de acordo com o João Paulo,é uma vergonha a prefeitura ter um patrimônio e simplesmente não poder fazer nada com ele,se eu tenho um carro e quiser emprestar ou vender eu faço,não estou dizendo que a prefeitura deveria dar ou vender a preço de banana para o Corinthians,mais deveria ter plenos poderes para junto com a população poder dar a melhor solução e faze o estádio continuar a sua história,quantas vezes o Maracanã foi reformado?se ele fosse o mesmo de 1950 será que seria cotado para a final da copa?

  12. o pacambu pode ser do timao


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 28 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: